Domingo, 28 de maio de 2017

Reajuste Salarial 2017

Servidores de São Sebastião aprovam reajuste salarial de 12,72% em assembleia no Sindserv

Após deflagrar Estado de Greve, categoria recebe contraproposta da administração que apresenta também reajustes dos vales alimentação e refeição

Os funcionários públicos de São Sebastião aprovaram por unanimidade a contraproposta da prefeitura de 12,72% de reajuste salarial. A votação ocorreu na Assembleia Geral Extraordinária, realizada em caráter de urgência pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião (Sindserv), na manhã deste sábado (13). O documento foi entregue pela administração à entidade sindical na reunião realizada no final da tarde de sexta-feira (12), onde consta também reposição dos vales alimentação e refeição, bem como equiparação das tabelas de referência salarial.
 
Para a presidente do Sindserv, Audrei Guatura, este resultado é uma vitória da categoria que traz um histórico de luta pelos direitos e não irá parar de buscar a valorização constante dos servidores e melhores condições de trabalho. “Desde o início da atual gestão, o Sindserv iniciou a cobrança dos 20% de perdas salariais e este ano a Campanha Salarial começou antecipada para termos a garantia que os reajustes viriam na nossa data-base, que é maio”, destaca Audrei.
 
A contraproposta aprovada para os servidores estatutários é de 7,72%, referente ao reajuste da inflação, e que os 20% das perdas salariais sejam escalonados nos quatro anos de mandato, sendo 5% ao ano, sem comprometer as próximas Campanhas Salariais. A assembleia também votou a favor do aumento do Vale Alimentação, que passa de R$ 240 para R$ 300, e do Vale Refeição, de R$ 16 para 20. O prefeito informou na reunião que ainda está sendo feito o estudo da situação dos funcionários da Fundação de Saúde Pública de São Sebastião (FSPSS).
 
Na reunião, que contou com a presença de cinco vereadores, o prefeito informou que a revisão geral dos vencimentos dos servidores públicos municipais deve ser encaminhada à Câmara Municipal na próxima semana. “Agora é a hora de vermos que os vereadores se importam com os funcionários públicos. Nós estaremos lá para acompanhar a votação e lutarmos pelos nossos direitos”, afirma a presidente do Sindserv.
 
Tabela de Referência
 
Na contraproposta, a prefeitura afirma que irá atender a reivindicação do Sindserv de equiparação das Tabelas de Referência Salarial por meio de um Projeto de Lei que será encaminhado à Câmara Municipal. Atualmente, o município possui duas Tabelas de Referência, uma em que se progride 4% com avaliações de dois em dois anos, e outra com 6% de três em três anos, o que gera desigualdade nas remunerações de servidores que estão na mesma referência e ‘Letra’.
 
Campanha Socioeconômica
 
Dentro da pauta de reivindicações protocolada pelo Sindserv, a prefeitura afirmou que já foram tomadas providências contra assédio moral; que está sendo realizado um processo licitatório para aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); e que está sendo feito um estudo para pagamento dos adicionais de insalubridade, periculosidade e risco atividade.
 
Durante a assembleia, também foi aprovado à solicitação dos servidores para que não haja nenhum prejuízo funcional e financeiro aos trabalhadores que aderiram a Greve Geral no dia 28 de abril. “É um direito constitucional do trabalhador e uma importante ferramenta de mobilização e de luta pelos direitos. Não é fácil fazer greve, é muito mais desgastante e exaustivo que um dia de trabalho. Quando se vai para as ruas é porque não se tem mais possibilidade de negociar e o trabalhador já está no limite com ataques dos governos e patrões, como no caso das Reformas da Previdência e Trabalhista. O Sindserv apoia a categoria e está contra qualquer corte ou retaliação”, ressalta Audrei Guatura.