Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

“O ELEFANTE ACORRENTADO”?

VAMOS QUERER MESMO SER “O ELEFANTE ACORRENTADO”?

Vocês já viram um elefante no circo? Durante o espetáculo o enorme animal faz demonstrações incríveis de força. Mas, antes de entrar em cena, ele fica quieto, preso a uma pequena corrente que aprisiona uma de suas patas a um pedaço de madeira cravado no chão. E, ainda que a corrente fosse muito grossa, é óbvio que o elefante é capaz de derrubar uma árvore com sua força e poderia com facilidade arrancá-la do chão e fugir. Então, por que simplesmente ele não foge?
O elefante não foge porque foi preso à estaca muito pequeno, desde recém-nascido, ele tentou, puxou, balançou, mas a estaca era pesada pra ele, até que um dia, cansado, ele aceitou o seu destino, ficar preso àquela estaca, balançando pra lá e pra cá, esperando a hora de entrar no espetáculo.
Não queremos e não podemos admitir essa realidade para nós, companheiros, não podemos e não queremos ser “o elefante” da vez. Estão nos “amarrando” com promessas, falsas expectativas (O TAL REAJUSTE EM SETEMBRO), assédios e todo o tipo de falta de respeito com a nossa categoria.
Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita que não pode. Para que ele consiga se libertar é preciso que aconteça algo fora do comum, como uma ameaça à sua própria vida.
Isso é o que está acontecendo conosco, companheiros, nós somos esse elefante. Estamos acreditando em um monte de coisas, “que não podemos fazer”, “que não vamos conseguir”, “que não temos forças”, “que a prefeitura não tem dinheiro”, “que a arrecadação caiu”, “a lei da responsabilidade fiscal”, simplesmente porque desde que entramos para a prefeitura alguém veio com esses discursos mentirosos que ficaram gravados em nossa memória com tanta força que ficamos amarrados por todas essas falsas correntes. 
Está mais do que na hora de todos nós nos unirmos contra qualquer tipo de aprisionamento, falta de respeito, de mostrarmos quem tem a força de verdade. Até quando vamos esperar passivamente por dias melhores! Até quando vamos esperar que a administração cumpra com suas obrigações, dentre as quais está a revisão geral anual dos salários, que segundo o nosso ESTATUTO, tem que ser feita em MAIO de cada ano, que aliás essa foi uma das promessas de campanha do atual prefeito.
Portanto, companheiros, não podemos permitir que esse ano passe “em branco” sem que a administração cumpra com o seu dever para com a categoria, enquanto muitos de nós não conseguem fechar as contas do mês, deixamos de pagar uma conta pra poder comprar o gás de cozinha, a administração se preocupa com viagens internacionais frequentes, com eventos que são inalcançáveis para servidores que estão arcando com o prejuízo da inflação nos salários, induzidos a acreditar que tudo está lindo  enquanto nos pregam que o paraíso é aqui. 
Nesse mês de outubro comemoramos o DIA dos PROFESSORES e o DIA DO SERVIDOR PÚBLICO, porém não temos muito o que celebrar, mas mesmo assim parabenizo aos mestres que são responsáveis por todas as outras profissões transmitindo seus conhecimentos sempre com muito amor e dedicação. Parabéns a todos os servidores públicos desta prefeitura que, mesmo diante de toda adversidade, continuam prestando um serviço de qualidade à população, que é nossa verdadeira empregadora.
Demonstre toda a sua insatisfação diante deste cenário lamentável comparecendo à ASSEMBLÉIA GERAL, no dia 07 de novembro, onde todos nós decidiremos os próximos passos desta Campanha Salarial.
Lembrem–se companheiros, nós somos a mola que faz a máquina funcionar e não somos o ELEFANTE ACORRENTADO. 

UNIDOS SEMPRE SEREMOS MAIS FORTES!

Forte abraço,
Audrei Guatura
Presidente do Sindserv