Quarta-feira, 17 de julho de 2019

Limpando a obra

  • ESTAMOS DE OLHO: Limpando a obra

    Sabemos que cada funcionário tem sua função, mas deve ter muito “chefe” que “desconhece” o que significa seguir as atribuições do cargo. Mas neste caso ainda vem acompanhado de colocar o trabalhador em um ambiente de risco.

    No dia 9 de outubro, sabendo que a nova Unidade de Saúde de Boiçucanga estava inacabada, a diretoria do Sindserv foi visitar o antigo local de atendimento e, para a surpresa da equipe, encontrou os servidores de mudança para o recém-inaugurado local de trabalho, que de fato era mais uma obra inacabada.

    O cenário da inauguração estava mais para pátio de obras, com bancadas, escadas, andaimes, objetos ainda por instalar. E para complicar mais a situação, os servidores da unidade teriam sido designados para limpar o local e alguns ainda estariam de chinelo no meio dos entulhos. Sem contar que recebemos a informação que funcionários terceirizados teriam comprado alguns materiais de limpeza com o próprio dinheiro.

    É lamentável. O trabalhador já está sem a reposição salarial devida, sem os adicionais de insalubridade, sem reajuste dos vales alimentação e refeição, e ainda ser colocado nesta situação. Diante do episódio, a diretoria do Sindserv foi atrás da Segurança do Trabalho e da Comissão Interna de Prevenção de Acidente (CIPA) da Fundação de Saúde Pública de São Sebastião (FSPSS), porém constataram que não existiam tais órgãos. Precisamos saber: Como está atualmente a Segurança do Trabalho e a CIPA da Fundação de Saúde? Estamos de olho!